Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Ferramentas Pessoais
Você está aqui: Página Inicial Notícias Hélio Guabiraba faz solene para radialistas

Hélio Guabiraba faz solene para radialistas

Quarenta e seis radialistas receberam homenagens pela passagem do dia nacional desses profissionais, hoje (07), na Câmara Municipal do Recife. A proposta é do vereador Hélio Guabiraba (Sem Partido). Ele, aliás, tem um projeto de lei 234/19 que institui no Calendário Oficial da Cidade o Dia do Radialista. O PLO já foi aprovado no Plenário da Casa e agora segue para o Executivo para sanção. De acordo com pesquisa do Ibope, o Rádio ocupa a terceira posição no ranking de veículos de comunicação que as pessoas mais buscam para se informar, sendo que 84% da população brasileira ouvem rádio diariamente. A solene foi conduzida pelo presidente da Casa, vereador Eduardo Marques (PSB).

A data é comemorada dia 7 de novembro em homenagem a Ari Barroso, que era radialista. No PLO, o vereador disse que quer instituir no âmbito do município do Recife, o “Dia Municipal do Radialista”, a ser comemorado anualmente no dia 7 de novembro, a exemplo de hoje. Hélio Guabiraba é também radialista, já tendo atuado em rádios comunitários, e foi presidente da Associação das Rádios Comunitárias, razão suficiente para homenagear os profissionais do Rádio. “Estamos homenageando grandes nomes do rádio local e dois grandes radialistas Graça Araújo e Edvaldo Moraes, postumamente”.

Mônica Carvalho, diretora de Rádio e TV, do Sistema JC de Comunicação, falou em nome dos colegas de profissão. Ela traduziu em números a importância desse veículo de comunicação para a vida das pessoas. Segundo ela, pesquisa recente do Ibope dá conta de que 84% da população ouve rádio diariamente, e que de 3 a 5 pessoas ouvem cerca de 4 horas de rádio por dia. Em Pernambuco essa média sobre para 4 horas e 30 minutos diariamente. Tem mais. Cerca de 70% ouvem notícia e desses 93% ouvem notícia local. “O Rádio é o intermediário entre a população e o poder público, que nem sempre alcança toda a população. O rádio faz essa ponte. Espero que o rádio seja mais valorizado e que os profissionais também”.

Jota Ferreira, radialistas das antigas, como ele mesmo se autodenomina, falou de improviso e contou muitas histórias de épocas, como a cobertura do boato de que a barragem de Tapacurá havia rompido, em 1975, levando pânico à população. “O papel do rádio foi tranquilizar a população. Sinto-me feliz em ser radialista e muito honrado. Abracei a profissão com determinação e garra por acreditar na força desse veículo”. Estiveram presentes à solenidade os vereadores Amaro Cipriano Maguari (PSB) e Goretti Queiroz (PSC).

 

 

Em 07.11.2019 às 20h09.

Ações do documento