Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Ferramentas Pessoais
Você está aqui: Página Inicial Notícias Projeto quer obrigar estabelecimentos a realizar descarte de radiografias

Projeto quer obrigar estabelecimentos a realizar descarte de radiografias

Os estabelecimentos que realizam exames de radiografia no Recife poderão ser obrigados a recolher as chapas de raio-x descartadas para reaproveitamento e destinação adequada. É esse o objetivo do projeto de lei nº 192/2019, que tramita atualmente na Câmara Municipal. De autoria do vereador Aderaldo Pinto (PSB), a proposta prevê multa de R$ 1 mil, dobrada em caso de reincidência, para quem descumprir a determinação.

Caso o projeto seja aprovado pela Câmara e sancionado, os estabelecimentos que ofertam esse tipo de exame deverão manter pontos de coleta de radiografias para que a população possa realize o descarte correto. Se as chapas não puderem ser reutilizadas, deverão ser entregues a empresas de gestão ambiental.

No texto de justificativa do projeto, Aderaldo Pinto lista as duas razões principais para o descarte especial das radiografias. A primeira é que elas possuem, em sua composição, metais pesados que podem contaminar o solo e os lençóis freáticos. Até mesmo a exposição solar pode liberar vapores prejudiciais à saúde, alerta o vereador. A segunda razão é que as radiografias são feitas de acetato, um plástico que demora mais de cem anos para se decompor na natureza.

Além de ordenar o recolhimento e destino correto das radiografias pelos estabelecimentos, o projeto visa conscientizar os recifenses da necessidade de cuidar do meio ambiente. “É imprescindível que a população compreenda que o descarte de radiografias em lixo comum se torna prejudicial ao ser humano, podendo causar problemas renais, motores e neurológicos. A conscientização é a melhor forma de preservar a vida humana e o meio ambiente”, afirma Aderaldo Pinto.

Em 08.01.2020, às 13h52

Ações do documento